quarta-feira, novembro 26, 2008

Marco Paulo - São Franciso







Cumps
João de Almeida

domingo, outubro 05, 2008

Jeff Buckley vs James Franco



JEFF BUCKLEY


JAMES FRANCO




Cumps,
João de Almeida

quinta-feira, setembro 11, 2008

Separados à nascença?




Cumps,
João de Almeida

quinta-feira, agosto 28, 2008

Tenho medo da Massimo Dutti!


Poucas coisas me intimidam mais que vendedoras de lojas de roupa cara.

Dou-vos o exemplo da Massimo Dutti (mas qualquer loja com a roupa decentemente arrumadinha é de desconfiar):

Mal entramos somos gentilmente cumprimentados e todos os vendedores se colocam à nossa disposição. Apesar de todos gostarmos de ser bem tratados, torna-se algo constrangedor receber tanta atenção só para ir ver uns preços... Logo aqui sinto culpado por fazer com que as senhoras e os senhores trabalhem em vão e por causa desse sentimento de culpa muita gente sente-se compelida a comprar algo só por causa da "chatice". O problema é que mesmo sem clientes nenhuns parece que estamos a fazer com que os vendedores percam tempo precioso. Sim! Porque estar de plantão à porta e conseguir não adormecer é tempo precioso! É chato...

Mas o pior nem é isto.

O pior mesmo é que os vendedores e vendedoras de lojas caras têm sempre um aspecto muito mais "cool" que nós, eu nos leva a pensar que estão num nível de compreensão estilística superior ao nosso. Afinal, eles trabalham com roupa todos os dias.
O que nos leva até ao "olhar"....
Aquele olhar que nos segue pela loja e nos vai lançando sorrisos tem uma forte componente de julgamento silencioso que nos faz sentir como aqueles bebés que vão tentando enfiar as formas certas nos buracos certos e vão olhando para o olhar dos pais para ver se estão a fazer merda ou não à medida que aproximam determinada forma de qualquer buraco. Nós fazemos o mesmo, só que em vez de tentarmos acertar nas formas, aproximamos a mão de um cabide e tentamos perscrutar algum tipo de reacção naquele olhar inquisidor que nos faça avançar, ou desistir daquela peça de roupa...
De modos que, no meu critério de escolha de lojas o primeiro ponto de eliminação é o seguinte: Recebo mais atenção nesta loja que num show-room dum concessionário da Auto-Sueco? Se sim, dispenso a loja. Se não, ok, posso entrar.

E para a ajudar à festa, as lojas têm todas um aspecto tão bom que parece que estamos a entrar em casa de alguém de bem e que devemos portar-nos bem, com etiqueta! E passado uns minutos começamos a entrar em paranóia porque começamos a pensar quando é que servem o jantar e já estamos a pensar que vamos ter meia dúzia de pratos e copos todos diferentes e mais dúzia e meia de talheres também todos diferentes e não sabemos utilizar nenhum!

Cumps!
João de Almeida

quinta-feira, junho 26, 2008

Modern Talking vs Luis Manuel

Bem, isto é algo que nunca mostrei aqui no meu estabelecimento.

É um vídeo que eu fiz que mostra a versão portuguesa do estrondoso hit que foi "Brother Louie" dos Modern Talking.

A versão Portuguesa é assinada por esse furacão da música nacional que é Luis Manuel. Reparem como o coro feminino parece retirado directamente dos melhores ranchos folclóricos. Aqueles agudos não enganam ninguém!




Cumps,
Sai-me Daqui

quinta-feira, abril 17, 2008

Florbela Espanca, a primeia EMO!


Portugal, afinal estava avançado um século em relação ao resto do Mundo e ninguém soube... até hoje!

Durante o final do séc.XIX e inicio do séc.XX, diversas correntes artísticas, ou movimentos artísticos ou lá o que quiserem chamar, espalharam-se por Portugal. Desses movimentos constam o Romantismo, Modernismo, Dadaísmo, entre outros. Todas estas correntes artísticas chegavam a Portugal com anos e anos de atraso e por imitação do que se fazia no estrangeiro, principalmente em França.

Fomos uns macacos de imitação que ainda por cima imitavamos com muito atraso em relação ao resto da Europa.

No entanto, descobre-se agora que NÓS PORTUGUESES, estivemos um século à frente de todo o mundo!

Apenas hoje, em pleno século XXI, começam a aparecer os EMOS, pessoas extremamente sensíveis e depressivas que passam metade do dia fechados no quarto a escrever poemas, a conjecturar sobre possíveis suicidos e a experimentar o rimel da mãe e da irmã e a outra metade a tirar fotografias artísticas.

Pois bem meus caros, há um século atrás Portugal já tinha alguém assim: FLORBELA ESPANCA FOI A PRIMEIRA EMO! Toma lá, ó franciú!

Florbela Espanca foi mesmo a primeira Emo, ela tentou-se suicidar duas vezes antes de conseguir mesmo (à terceira costuma ser de vez), tinha um aspecto muito "dark" com umas olheiras que ela realçava e escrevia poemas muito, muito depressivos.
Para provar a minha tese, aqui têm duas estrofes de um dos seus belos (são mesmo) poemas:

Ei não gosto do Sol, eu tenho medo
Que me vejam nos olhos o segredo
Que só saber chorar, de ser assim…

Gosto da noite, imensa, triste, preta,
Como esta estranha e doida borboleta
Que eu sinto sempre a voltejar em mim!

Florbela Espanca - Trocando olhares


E também vos mostro:


Toda a noite choraste… e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!

Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh’alma
Que chorasse perdida em tua voz!…

Florbela Espanca - Livro de Mágoas

Pensem nisto.

Afinal somos muito mais avançados que aquilo que pensamos!


Cumps,
Sai-me Daqui

quinta-feira, janeiro 24, 2008

Death Proof meets Clemente

ATENÇÃO CONTÉM SPOILER!





As rimas regressarão em breve...

Próps pó pessoal!
Sai-me Daqui